domingo, 19 de dezembro de 2010

A virada mais bonita da história completa 10 anos!



  No dia 20 de dezembro de 2000 entrou para a história do futebol. Era uma noite de quarta feira e tudo acontecia normalmente, era apenas mais uma final de um torneio intercontinental. Esse tal torneio era denominado Copa Mercosul, e a tal final era disputado entre o Clube de Regatas Vasco da Gama e Palmeiras. Era o terceiro jogo da decisão, no primeiro jogo o Vasco ganhou de 2 a 0 e no segundo perdeu por  1 a 0. Com isso teve a necessidade do terceiro jogo, o qual foi disputado no Parque Antática.

   O jogo começou bem disputado, o primeiro tempo estava transcorrendo normal, como qualquer final, bem disputado com ligeira vantagem palmeirense.  Entretanto esse jogo foi incrivelmente único e desde o começo, pois o vasco consegui u tomar 3 gols em menos de dez minutos.  A vantagem começou a ser construída aos 37 minutos de pênalti, Arce marcou após pênalti bobo cometido por Junior Baiano. Logo após, menos de um minuto, Magrao fez o segundo, e para terminar aos 45 Tuta jogou o balde da água fria sobre a torcida vascaína, que já estava transtornada após tantos vices que o time vinha tendo, seria o quarto no ano.

  O segundo tempo seria diferente, a começar Joel Santana era o novo técnico do vasco substituindo Oswaldo de Oliveira, e isso foi fundamental. Com suas palavras fortes e seu jeito durão, além de sua fundamental mudança, com a saída de Nasa e entrada de Viola o Vasco veio outro para o segundo tempo. Logo aos 13 minutos Juninho Paulista sofreu pênalti, que foi convertido por Romario.  Após o primeiro gol o time paulista sentiu, e o Vasco dominou o jogo  tendo outro pênalti a seu favor, Juninho de novo, Romário de novo,  você ainda ouvira muito o nome deles.  A esperança surgiu na áurea dos torcedores Vascainos, o que parecia ser impossível, podia realmente acontecer, como num conto de fadas ou um daqueles jogos épicos que na verdade só acontecem em nossos sonhos.

  Entretanto Junior Baiano foi expulso, o que tava parecendo ser um sonho parecia terminar, e de novo se transformar num pesadelo(diga-se de passagem o senhor Junior Baiano so fez xxxxx no jogo). Aos 32 minutos tudo parecia perdido com a expulsao do Zagueiro, aos 40 essa impressão mudou e tudo parecia mil maravilha. Numa jogada confusa a bola sobre pra pra Juninho Paulista, e com a categoria de um maestro coloca a bola para rede e empata o jogo. Muitos vascaíno queriam o final do jogo, afinal após perder de 3 e com um a menos ir pros pênaltis era algo já extraordinário. Só que aqueles 10 gladiadores em campo não queriam so isso, queriam mais, queriam fazer aquilo que nem outro havia feito. Viola, que entrou espetacularmente no jogo partiu com a bola dominada, após jogada confusa, Juninho Paulista chuta a bola, ela ia entrar, o zagueiro salva, e como magia a bola sobra pra quem ? Ele o baixinho Romário, com sua categoria colocou a bola para dentro no ultimo minuto do jogo, E O IMPOSSÍVEL ACONTECEU, O VASCO VIROU, O VASCO IA SER CAMPEÃO. A torcida e os jogadores palmeirenses não acreditavam, um silencio ensurdecedor  tomou conta deles, enquanto a torcida e os jogadores do vasco explodiam de alegria. 

  Apitou, o juiz termina o jogo, o VASCO É CAMPEÃO a Mercosul é incrivelmente nossa.
Uma alegria incomensurável surgiu em cada vascaíno que assistia à decisão daquele torneio. O vasco fez juz a seu nome de time da virada e propôs a melhor de todas,  o vasco finalmente era campeão e como o próprio baixinho disse ‘’VICE É O CARAMBAA’’. Parabéns a todos jogadores e torcedores pela virada mais bonita de historia.

2 comentários:

  1. Ficou muito bom Tiago, obrigada pela força.
    Saudações Vascaínas /+/

    ResponderExcluir
  2. Inesquecível! Parabéns! Chorei igual criança!

    ResponderExcluir